jump to navigation

Futebol e Brasil: cada coisa no seu lugar 10/julho/2014

Posted by rapidoerasteiro in Diversos.
Tags: , , , ,
add a comment

DFB vc CBFCorrendo o risco de ser chato, vou também colocar a minha visão sobre o vexame da seleção brasileira nesta copa de 2014.

A derrota de 7 x 1 para a Alemanha não foi sofrida pelo Brasil (o país). Quem sofreu esta histórica derrota foi a Seleção Brasileira de Futebol, uma equipe mantida e gerenciada por uma organização privada, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em um torneio organizado pela Fédération Internationale de Football Association (FIFA), outra organização privada.

Partindo dessa ideia, realmente a CBF levou um banho da Deutscher Fußball-Bund (DFB), a Federação Alemã de Futebol. Diversas fontes jornalísticas indicam que a DFB desenvolve um trabalho profissional de gestão da Seleção Alemã de Futebol desde a derrota em 2002, por acaso para a Seleção Brasileira. E a CBF, ao que parece, ficou para trás.

Em todos os esportes, a competitividade é o elemento fundamental. E em esportes de alto desempenho, especialmente em eventos mundiais, as exigências competitivas aumentam consideravelmente para aqueles que desejam vencer. E essas exigências alcançam patamares enormes em esportes que movimentam milhões (ou até mesmo bilhões) de dólares, como o futebol. Nesse caso, precisamos considerar e gerenciar o esporte como negócio, e foi aí que a CBF perdeu para a DFB nesta Copa de 2014.

Não há uma receita de bolo para que os negócios sejam bem sucedidos. Porém, há alguns elementos em comum entre as empresas mais competitivas do mundo. Entre esses elementos, podem ser destacados os investimentos contínuos em gestão, na inovação e na capacitação dos talentos, juntamente com a criação de uma cultura voltada à excelência naquilo que a empresa se propõe a fazer, não tolerando desvios.

Para aqueles críticos dessas boas práticas, já adianto: pode ser até que a Seleção Alemã de Futebol não ganhe a Copa de 2014. Isso porque outros países também estão desenvolvendo suas práticas com vistas à uma maior competitividade, e também porque há situações em campo que são muito particulares ao esporte, estando fora da esfera da gestão. Porém, o fato de que essa seleção esteve sempre entre os 4 melhores colocados das copas desde 2002, mostra que há muita coisa certa sendo feita pela DFB.

Com isso, não é preciso ser especialista para perceber que a CBF está muito longe de ser administrada como uma empresa, e tem dado pouca atenção ao seu principal negócio: o Futebol, representado na Copa do Mundo pela sua Seleção de melhores jogadores. Percebe-se que a gestão ainda é baseada nos relacionamentos pessoais e no “toma lá, dá cá”, há uma convivência pacífica com a corrupção e a impunidade, os especialistas não são valorizados como deveriam, e a inovação não parece ser vista com bons olhos, porque tende a provocar mudanças. As causas para isso são muitas, mas percebe-se que na CBF há uma cultura que tende a achar tudo isso muito normal. Porém, no universo competitivo de um “esporte-negócio” bilionário, esse tipo de cultura tende a não sobreviver.

E o Brasil? Felizmente, parece que estamos uma boa Copa do Mundo muito melhor do que se esperava. Porém, o que foi gasto deveria ser suficiente para fazer um evento luxuoso, com infraestrutura pelo menos equivalente ao que se vê nos países desenvolvidos. Gastamos muito, fizemos pouco, e vamos ficar com uma dívida enorme a ser paga com as instituições financeiras. Parece que, novamente, vemos o mesmo traço cultural da CBF nos nossos Governos (Municipal, Estadual e Federal) e também em diversas empresas – públicas e privadas. Com isso, corremos o risco em levarmos outras “goleadas” em áreas como Economia, Educação, Segurança e Saúde, só para citar algumas. Mas isso é assunto para evoluir em uma outra hora…

É importante perceber que a CBF não é o Brasil (ainda bem…) e que, apesar desse esporte ser uma “paixão nacional”, não há porque confundir as coisas. Então, as pessoas deveriam “queimar ou rasgar” aquelas camisetas caríssimas de dry-fit que têm o brasão da CBF, ao invés de cometer um crime contra a Bandeira do Brasil (um símbolo nacional). Com isso, cada coisa fica no seu lugar…

Governo Nota 10 – Menos cabide, Mais qualificação 30/abril/2014

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: , ,
add a comment

Nas conversas que tenho tido com a minha rede de contatos, é unânime a opinião de que a gestão pública precisa melhorar e, nesse sentido, é fundamental melhorar a qualidade dos Gestores Públicos.

Tipicamente, os cargos de Gestão ou de Assessoria Especializada são considerados como “Cargos Comissionados”. Esses cargos se subdividem em “Funções de Confiança”, exercidas exclusivamente por servidores concursados, e “Cargos em Comissão”, de livre provimento e que, por isso, podem ser ocupados por pessoas externas (sem a exigência de concurso público).

Especificamente em Santa Catarina, a Lei Complementar 381/2007 regulamenta os Cargos em Comissão e deixa brechas importantes, permitindo que pessoas sem qualificação ocupem esses cargos. Isso tudo por causa de uma palavra complicada: “preferencialmente”. Nos seus artigos 160 a 165, essa Lei indica que “preferencialmente” 30% dos ocupantes de cargos em comissão devem ser servidores de carreira, que “preferencialmente” os ocupantes desses cargos devem ter graduação (ou pós-graduação), habilitação profissional, experiência, etc. E, infelizmente, o “preferencialmente” dá espaço para que pessoas sem qualificação ocupem cargos em comissão.

governo_nota_10Os alunos do Mestrado da ESAG resolveram fazer a sua parte para modificar essa realidade, tanto em Santa Catarina quanto no Brasil, lançando o movimento “Governo Nota 10″, que procura mobilizar a opinião pública para incluir a exigência obrigatória de qualificação para o cargos em comissão.

Ficou interessado(a)? Então visite/curta a página www.facebook.com/governonota10, e assine o abaixo assinado em www.governonota10.vai.la .

Também é interessante ver o Programa Conversas Cruzadas, da TVCom de Santa Catarina, que realizou um debate sobre o movimento Governo Nota 10 na edição que foi ao ar no dia 24 de abril de 2014.

Conversas Cruzadas 24-04-2014 – Governo Nota 10 – Bloco 1

Conversas Cruzadas 24-04-2014 – Governo Nota 10 – Bloco 2

Conversas Cruzadas 24-04-2014 – Governo Nota 10 – Bloco 3

Conversas Cruzadas 24-04-2014 – Governo Nota 10 – Bloco 4

Os erros no currículo que acabam com suas chances 17/fevereiro/2014

Posted by rapidoerasteiro in Diversos.
Tags: , ,
add a comment

Fonte: Exame on-line

Instagram e o caso da mudança do contrato de uso: o “rabo balançando o cachorro” 16/janeiro/2013

Posted by rapidoerasteiro in Gestão, Internet.
Tags: , ,
add a comment

Hoje o blog do Bruno Garattoni da Revista Superinteressante, relatou que o Instagram perdeu mais da metade dos seus usuários depois da péssima ideia do anúncio de alterar o seu contrato de uso, dando a entender que poderia usar e vender livremente as fotos dos usuários.

Tudo bem que cair de 16 milhões para mais de 7 milhões de usuários é uma queda e tanto, mas é inegável que o Instagram ainda mantém uma boa base de usuários. Eu mesmo sou um deles, apesar de usar o aplicativo 1 vez por mês e olhe lá… E quem comemora é o Facebook, que tem funcionalidade similar e acolheu de bom grado boa parte dos desistentes do Instagram.

E o que o “cachorro” tem a ver com isso?

A metáfora do cachorro ilustrava bem a relação entre as indústrias e seus mercados consumidores. A indústria (cérebro do cachorro) criava produtos e serviços (estímulo para abanar o rabo) para o público (o rabo do cachorro) que, por sua vez, comprava esses produtos (rabo abanando). A partir dessa lógica, grandes corporações passavam a ter certo controle e certo conforto, pois tinham a segurança de que seus produtos tinham um público bem definido e amplo. Com isso, mesmo produtos ruins poderiam ter boa aceitação pelo mercado (o comando de abanar o rabo do cachorro sempre funcionava).

Com a disseminação em massa das telecomunicações (e aqui a internet tem papel fundamental), essa lógica começou a mudar. Com maiores possibilidades de compartilhar informações e opiniões sobre produtos, serviços e seus fornecedores, o público passou a ter mais força, conseguindo muita vezes mudar o comportamento dos fabricantes. Metaforicamente, essa maior força do público nos dias atuais pode ser expressada como um rabo muito maior do que o tamanho do cachorro. Assim, esses movimentos do público com muito mais poder de comunicação passa a sacudir os fornecedores. Daí a expressão “rabo balançando o cachorro”.

Casos como este do Instagram são e passarão a ser cada vez mais comuns, o que exige mudanças na estratégia dos fornecedores de produtos e de serviços, principalmente aqueles que atendem a grandes públicos. Eles precisarão planejar e executar seus movimentos com muito mais cuidado, buscando acima de tudo a satisfação dos seus consumidores que, no final, deverá proporcionar faturamento e lucro. Movimentações das empresas que sejam percebidas como prejuízo pelos seus os consumidores, certamente provocarão movimentos que irão balançar o cachorro, que precisa estar alerta.

SuitePlus contrata Programador de Interfaces Web 3/dezembro/2012

Posted by rapidoerasteiro in Diversos.
Tags:
add a comment

Pessoal, a SuitePlus (http://www.suiteplus.com) está contratando profissional Programador de Interfaces Web.

O(a) profissional deve ter os seguintes conhecimentos e habilidades:

  • Obrigatório: Programação avançada em HTML (inclusive HTML5) e Javascript
  • Obrigatório: Programação de interfaces Web a partir de layouts desenvolvidos em Adobe Photshop, Illustrator, ou equivalente.
  • Desejável: Arquitetura de Informação para interfaces Web
  • Desejável: Webdesign
  • Desejável: programação de interfaces para dispositivos móveis
  • Obrigatório Experiência mínima de 5 anos em projetos para a Web

Ficou interessado(a)? Então envie o seu currículo para rh@suiteplus.com

Uma boa ideia para comunicação… 20/setembro/2012

Posted by rapidoerasteiro in Internet.
Tags: , , , , ,
add a comment

Gostei da iniciativa. Uma boa ideia para comunicar uma causa importante.

Oportunidade: vaga para Gerente de Projetos em Santos-SP 9/agosto/2012

Posted by rapidoerasteiro in Diversos.
add a comment

A empresa Abu Tecnologia, do meu competente amigo Nelson Abu, está procurando Gerente de Desenvolvimento de Software para trabalhar em Santos-SP.
O trabalho envolve o gerenciamento de uma equipe com até 50 pessoas. Portanto, trata-se de uma oportunidade para profissionais Senior.
Ficou interessado(a)? Então envie o seu Currículo atualizado para o e-mail abuzitos@gmail.com.

Oportunidade válida para o mês de Agosto de 2012.

Boa sorte!

O apagão do atendimento ao cliente no Brasil 3/agosto/2012

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: , ,
4 comments

Cada vez me assusta mais ver empresas que vão na contramão das melhores práticas, priorizando resultados financeiros de curto prazo que em pouco tempo se transformam em “abacaxis” difíceis de resolver.
Ainda está na memória das pessoas a recente punição da ANATEL a várias operadoras de telefonia celular. Via de regra, todas elas praticaram ações de captação de clientes, sem cuidar da qualidade dos serviços de telecom e muito menos da qualidade do atendimento aos clientes.
Eu realmente acho desumano o tratamento dado aos atendentes de callcenter: poder de decisão zero para resolver os problemas dos clientes; ouvir reclamações o dia todo, muitas vezes acompanhadas de um conjunto de xingamentos de toda espécie; e representar uma empresa para a qual o atendente não trabalha, já que a maioria dos callcenters é terceirizada pela simples razão de reduzir custos, e prova disso são os baixíssimos salários pagos por este setor aos seus funcionários operacionais.
O pior é que não só as empresas prestadoras de serviços, mas também as empresas que vendem produtos tais como carros, eletrodomésticos, eletrônicos, etc., tem menosprezado o atendimento ao cliente, o famoso “pós venda”.
Muitas vezes me questiono se os Gestores de Marketing, de Atendimento, de Operações, ou qualquer que seja o nome da área, realmente fizeram os cursos superiores que dizem ter feito, ou se essas pessoas têm algum problema de memória muito sério. Digo isso porque, apesar dos diplomas de graduação e pós graduação, as decisões desses profissionais estão muito distantes das práticas transmitidas nesses cursos.
Exemplifico isso com um caso que esta acontecendo comigo junto à Electrolux, após ter comprado uma Lavadora e Secadora de roupas. Com menos de 1 mês de uso, a tampa frontal da maquina apresentou um defeito que causou um total alagamento da minha área de serviço. Problema no controle de qualidade, que acontece, mas que não deveria acontecer em um produto nesta faixa de valor.
Resumindo a novela, nenhuma promessa feita pelo atendimento (por telefone, obviamente) foi cumprida; o atendimento da assistência técnica tem sido terrível; faltam peças para arrumar a máquina; não houve absolutamente nenhuma ação para aliviar o desconforto do cliente, ou para abreviar ao máximo o prazo da resolução do problema.
Ou seja, a Electrolux faz tudo o que não se deve fazer em termos de atendimento ao cliente. E, enquanto isso, a roupa suja e as contas de lavanderia se acumulam na minha casa, junto com a minha total insatisfação.
E o pior é que problemas como este tem sido cada vez mais comum. Acredito que seja consequência direta do chamado “apagão de mão de obra” , não apenas em funções operacionais, mas também nas funções de gestão e direção das empresas estabelecidas no Brasil.
Aí fica a pergunta: toda essa economia que a Electrolux tem feito hoje para o atendimento ao cliente certamente vai se refletir em muito breve. Certamente não sou o único cliente insatisfeito com eles agora.
E ficam algumas perguntas com resposta fácil: alguém acha que eu vou comprar algum outro produto da Electrolux? Qual é a imagem que a Electrolux passa a ter junto a mim e ao meu círculo familiar e social?
Para finalizar, #ficaadica para a Electrolux e para outras empresas: que tal investir de verdade na excelência do atendimento ao cliente, para não precisar gastar tanto na captação de cliente novos (lembrem-se da propaganda boca a boca) e nem na recuperação de clientes insatisfeitos?

Aula de CRM Político na Escola de Líderes Políticos na AEMFLO-CDL/SJ – Turma 2 22/junho/2012

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: , , ,
add a comment

Está sendo muito interessante a aula com a Turma 2 da Escola de Líderes Políticos da AEMFLO-CDL/SJ. Estamos vendo como registrar um domínio e também como usar um site em wordpress.

Olha só a tuma!

VEC lança nova turma de Gerenciamento de Projetos 15/maio/2012

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: , ,
add a comment

Para quem quer se capacitar em Gerenciamento de Projetos, englobando conhecimentos do Guia PMBOK® (PMI®), PRINCE2™, e SCRUM®, além de conteúdos específicos sobre habilidades interpessoais (soft skills), aviso que a VEC está abrindo uma nova turma do seu curso de capacitação nesta área. Ao final, os alunos estarão capacitados para fazer a prova de certificação CAPM do PMI.

Conheço o pessoal da VEC desde o início da empresa, e também os professores deste curso, e posso afirmar que se trata de um ótimo curso, desenvolvido por gente séria e competente. Vale a pena o investimento.

Para maiores informações: http://www.valorecompetencia.com.br/capacitacao-executiva/educao-ampliada/educacao-continuada/

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: