jump to navigation

A terceirização da culpa 3/maio/2010

Posted by rapidoerasteiro in Diversos.
Tags: , , ,
trackback

No vocabulário brasileiro há uma série de expressões que indicam aquela humana tentativa de não assumir a culpa por algo (errado) que foi feito. Porém, o que tem me assustado ultimamente não é cada vez mais comum falta de sinceridade das pessoas para assumir seus atos, mas principalmente a capacidade de também repassar adiante a culpa do seu erro.

E o pior de tudo, ao meu ver, é que a culpa não está sendo repassada a “Entidades”, o que tem demonstrado a mais pura cara-de -pau dessas pessoas. E as entidades “culpadas” são tão diversas quanto os erros a elas atribuídos: entes Religiosos, Natureza (incluindo Genética, Personalidade, Hormônios, etc.) e a mais famosa entre todas, o GOVERNO.

Olhando assim, parece que a culpa de absolutamente tudo é do Governo. Vamos ver:

  • Culpa pelo tráfico de drogas: Governo (os traficantes e o “mercado consumidor de drogas” não têm culpa nenhuma…)
  • Culpa pela destruição da natureza: Governo (e as pessoas que efetuaram a destruição, bem como as que se omitiram, não têm culpa nenhuma…)
  • Culpa por um buraco que o meu vizinho abriu na calçada dele: Governo (o meu vizinho não tem culpa nenhuma…)
  • Culpa pelos acidentes nas ruas e estradas: Governo (e os motoristas irresponsáveis não têm culpa nenhuma…)

Enfim, eu poderia ficar horas mencionando outros fatos cuja culpa (total ou a maior parte dela) é sempre atribuída ao Governo. Claro que, em algumas situações, o Governo se omite ou realmente tem culpa mesmo. Porém, se formos analisar um pouco mais a fundo, a culpa atribuída ao Governo nada mais é do que uma culpa atribuída a cada um de nós mesmos, pois o Governo nada mais é do que um conjunto de Entidades administradas em sua maioria por pessoas Eleitas pelo voto da própria população.

Escrevi tudo isso porque me assustei com o resultado de uma pesquisa que avaliou o comportamento de pessoas da Classe Média (ou classe “C”) perante o consumo de produtos pirateados: cerca de 90% das pessoas consultadas em São Paulo e mais de 70% das pessoas em Salvador confessaram já terem comprado produtos que eram sabidamente piratas.

Mas o pior de tudo mesmo é a quem as pessoas atribuem a culpa pelo seu consumo ilegal, conforme as palavras do pessoal da QuorumBrasil, que realizou a pesquisa:

“Além da grande quantidade de pessoas da classe que mais cresce no Brasil comprarem estes produtos, apenas 1/3 deste público reconhece ser sua a responsabilidade por este crescimento, a grande maioria atribui esta responsabilidade aos governos e às empresas.”

O fenômeno de terceirização da culpa de absolutamente tudo ao Governo é algo que realmente me assusta, principalmente se formos considerar o fato de que o Governo é Administrado principalmente por pessoas que são eleitas pela própria população. Ou seja, a população terceiriza a Administração do Governo por meio do Voto, mas esquece de fiscalizar, cobrar e, o mais importante, agir conforme as regras vigentes.

Há muito tempo atrás lembro que o escritor João Ubaldo Ribeiro, em uma entrevista ao Jô Soares, havia “colocado o dedo da ferida”, dizendo com todas as letras, sem hipocrisia, que o povo brasileiro não é lá muito chegado na ética, que sempre busca usar o famoso “jeitinho brasileiro”. E pesquisas como esta mostram a realidade disso. Enquanto não houver uma mudança cultural, pouco ou nada irá acontecer.

Enquanto isso, fica valendo aquele velho ditado: “cada povo tem o governo que merece”…

Anúncios

Comentários»

1. Crise de Responsabilidade « Blog Rápido e Rasteiro - 24/setembro/2010

[…] Posso ter sido um pouco extremista, mas certamente notaremos traços de uma das armadilhas acima (ou de ambas) em profissionais pouco produtivos. Mas independentemente do caso e das causas, o fato é que vemos uma total falta de Responsabilidade em boa parte dos profissionais que estão no mercado. E o pior é que muitos deles (e delas) devem estar inclusive terceirizando a culpa disso, outra “moda” do momento (já escrevi sobre isto aqui neste Blog). […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: