jump to navigation

Greenwashing: muita propaganda e pouca ecologia nos produtos “verdes” 5/fevereiro/2010

Posted by rapidoerasteiro in Diversos, Tecnologia.
Tags: , , , ,
trackback

Hoje eu li uma notícia sobre mais um novo smartphone lançado pela Sony Ericsson, considerado um celular “ecológico”, pois é fabricado utilizando materiais reciclados e recicláveis, componentes mais econômicos, entre outras características “verdes”. O aparelho faz parte da linha Greenheart (coração verde, em português), que traz celulares potentes e em sua maioria bonitos, o que mostra que a empresa aposta firme na tendência de crescimento do mercado dos Smartphones. Também fica clara a parceria da Sony Ericsson com a Microsoft, já que a maioria desses telefones vêm com o sistema operacional Windows Mobile  (um ótimo sistema, na minha opinião, mas que peca pela usabilidade ruim por não ser “finger friendly”, como iPhone & cia).

Mas hoje eu gostaria de falar menos de tecnologia e mais sobre ecologia mesmo. Em tempos de aquecimento global e mudanças climáticas (aliás, o que é esse calor aqui no Sul e as chuvas em São Paulo???), acho louvável que as empresas comecem a produzir equipamentos menos poluentes. Porém, creio que é necessário um pouco mais de responsabilidade neste quesito.

No caso da Sony Ericsson, especificamente, a linha Greenheart não é tão verde assim. Apenas parte dos telefones é feita de plástico reciclado (a capa, principalmente), e a empresa utiliza algumas boas práticas e insumos menos poluentes. Segundo o site da própria empresa, os produtos da linha Greenheart representam uma redução de apenas 15% nas emissões de gases do efeito estufa (CO2, principalmente) em relação às outras linhas. Tudo bem, melhor 15% do que nada, mas acho que a empresa está fazendo muito barulho por pouco benefício. Ou seja, por trás de uma pretensa chancela “verde”, esses produtos não trazem grandes benefícios à natureza, apenas reduzem um pouquinho o dano causado pela Sony Ericsson. E o pior, a empresa continua fabricando outros aparelhos que poluem a mesma coisa.

E o pior é que a empresa não está sozinha nesse tipo de estratégia que tenta dar uma maquiagem ecológica aa alguns de seus produtos para ganhar a simpatia dos consumidors, mas que sabidamente continuam poluindo o meio ambiente em larga escala. Eu ainda quero ver uma empresa que invista pesado e mostre pelo menos uma redução de 50% nas emissões de CO2 para todos os seus produtos, e que também demonstre que trata adequadamente seu esgoto industrial e seus efluentes sólidos, além de exigir as mesmas práticas de seus fornecedores e clientes.

Procurando mais informações sobre o tema, descobri o termo “Greenwashing” (“lavação verde”, em português), que é exatamente esta prática de maquiar produtos ou empresas com características ecológicas pífias ou que simplesmente não existem. Sobre o tema, vale a pena ler o post “Os 7 pecados do Greenwashing” no site ResultsOn.

É importante dizer que a culpa não é só das empresas, pois nós consumidores também não estamos fazendo a nossa parte. O nosso ritmo de consumo alucinante não dá tempo para que o meio-ambiente se recupere, e estamos gerando lixo não biodegradável em quantidades absurdas. Para comprovar isso, basta que cada um de nós observe no seu próprio lixo a quantidade de Garrafas PET, Latas, Tetrapaks, Sacos plásticos, Pilhas, entre outros materiais que demoram décadas ou séculos para serem “digeridos” pela natureza.  Como a grande maioria não dá a destinação correta a esse lixo todo, seja por falta de conscientização ou por falta de coleta seletiva, nós estamos literalmente jogando no lixo o futuro do clima do nosso planeta.  Aliás, recomendo a leitura desta matéria da HSM (link).

Portanto, todos nós precisamos parar com essa enganação toda. Para não ser hipócrita, cabe aqui confessar que muitas vezes eu também não faço a minha parte no consumo e na destinação do lixo, mas pelo menos eu estou me policiando para melhorar. Sendo assim, Empresas e consumidores precisam mudar sua mentalidade e ter uma postura mais humilde diante das mudanças climáticas, um problema real, imediato, e que atinge a todos, sem exceção. Mudar essa situação não é nada fácil, mas não acho que tenhamos outra escolha.

Ou seja, finalizo parafraseando um velho ditado popular, que ilustra bem o que acontece hoje: quem semeia lixo, colhe vendavais, enchentes, etc…

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: