jump to navigation

O ótimo é o inimigo do bom, mas pode ser o cúmplice do péssimo 14/janeiro/2010

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: ,
trackback

Li e achei interessante a reflexão proposta no artigo “O ótimo é o inimigo do bom?” que veio hoje na newsletter da HSM. Por isso mesmo, melhor do que o artigo em si são as colaborações dos leitores nos comentários. Aliás, nada mais web 2.0 do que um grupo de pessoas agregarem seus pontos de vista e enriquecerem um conteúdo inicial.

Apesar de achar o texto um pouco radical demais, quando se fala o velho ditado “o ótimo é o inimigo do bom” deve-se ter bastante cuidado. Deve-se garantir que a interpretação da frase seja no sentido da definição da palvra QUALIDADE. Sob o ponto de vista de que está produzindo algo, qualidade nada mais é do que entregar algo conforme as especificações dadas, ou como consta em boa parte da literatura, é a “adequação ao uso” que foi determinado previamente.

Portanto, uma vez que os requisitos especificados foram satisfeitos, deve-se entregar o produto final sem “floreios”. Erroneamente, muitos profissionais procuram “entregar mais” , buscando agregar “acessórios” que não foram especificados e que muitas vezes nem são desejados por quem irá utilizar o produto final. Assim, além de “sair do rumo” esse tipo de atitude traz perda de foco, gerando muitas vezes atrasos na entrega do produto final. Nesses casos, “o ótimo é o inimigo do bom” também pode ser dito como “o preciosismo é o inimigo da qualidade”.

Aliás, uma das empresas que são referência em entregar o “bom” é o Google. Raramente vemos um grande lançamento do Google, porém semanalmente temos pequenas melhores ou novos produtos que são bons. E a sucessão de “bons” gera a impressão de ótimos produtos e serviços, não é mesmo?

E o problema acontece quando a frase é dita para uma equipe desmotivada, ou com pouca disciplina. Nesses casos, o “bom” (inimigo do ótimo) acaba virando “mais ou menos”, que acaba virando “meia-boca”, que se torna “uma porcaria”. Mas nessas situações eu particularmente acho que o problema não é apenas a má compreensão de um ditado popular, que acaba servindo apenas como bode expiatório para algo mais complicado.

Enfim, para evitar interpretações distorcidas, talvez uma boa prática seja sempre dizer “o ótimo é o inimigo do bom” acompanhado de “o prometido é devido” e talvez com outros ditados como “quem não dá assistência, vem concorrência”, “quem tudo quer tudo perde” e por aí vai…

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: