jump to navigation

Novos tempos: começou a cair a ficha para a indústria fonográfica 21/julho/2009

Posted by rapidoerasteiro in Artes, Internet, Tecnologia.
Tags: , , , ,
trackback

Agora é oficial: a Recording Industry Association of America (RIAA) declarou ontem que a tecnologia DRM (Digital Rights Management, ou Gerenciamento de Direitos Digitais) está morta.

A notícia foi veiculada pelo IDGNow e indica que a declaração foi feita pelo porta-voz da entidade, Jonathan Lamy, em entrevista à revista SCMagazine.

Foi a primeira vez que eu vi a “toda poderosa” indústria fonográfica assumir publicamente que uma das suas principais estratégias para tentar inibir o livre compartilhamento de músicas foi para o brejo, depois de alguns milhões de dólares investidos. Na falta de outra idéia, a estratégia parece ser partir com tudo contra os “simples mortais” que compartilham músicas dos seus PCs, pelo menos nos EUA, onde recentemente uma usuária comum foi multada em quase 2 milhões de dólares por esse motivo.

Parece que aos poucos a indústria está percebendo que não adianta nadar contra a corrente, o mundo mudou e o modelo de negócio de venda de discos parece realmente estar com os dias contados. Se as empresas do ramo não perceberam isso a partir da queda brusca nas vendas e do aumento consistente do compartilhamento dos arquivos de música na rede, quando “a ficha cair” pode ser tarde demais.

Ao contrário da indústria, os artistas parecem já ter entendido a mensagem do seu público. Sexta-feira passada eu estava ouvindo na rádio o programa Pânico da JovemPan, e o assunto era exatamente sobre baixar músicas na internet. Segundo o que o pessoal falava, o caso mais famoso é o da banda Radiohead,  que “vende” as músicas pela internet e quem compra paga quanto acha que deve (inclusive US$ 0,00, ou seja, nada). Ou então, mais recentemente, a banda brasileira Natiruts que lançou seu álbum e disponibilizou músicas para download no seu site oficial, deixando a “conscientizadora” mensagem de que se você gostou do trabalho deles, deveria comprar o CD.

A indústria cinematográfica parece estar indo no mesmo caminho. Com a popularização dos Home Theatres e banda cada vez mais larga na internet, a tendência é que a venda de DVDs também venha a praticamente acabar num futuro próximo, e aí os estúdios terão que se reinventar. Aliás, as videolocadoras que se cuidem também…

Bem, ainda tem muita coisa por acontecer, e espero estar por aqui para ver no que isso tudo vai dar. Pessoalmente, só espero que a pirataria de mídia, ligada ao crime organizado e que vende ilegalmente nas ruas CDs e DVDs, acabe de uma vez por todas. Até porque não é só CD e DVD que eles vendem, se é que vocês me entendem…

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: