jump to navigation

Jogar para ganhar, ou jogar para não perder? 18/março/2009

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: , , , ,
trackback

Peço gentilemente permissão de Kent Beck, um dos criadores do framework de gestão de projetos de software XP (“Extreme Programming”) , para utilizar as expressões que coloquei no título deste post (a idéia é dele, não minha).

Utilizei essa pergunta para falar sobre uma “armadilha” onde freqüentemente os profissionais Gestores de Projetos de software caem: excessos nos registros formais sobre o andamento do projeto.

Sem dúvida, durante qualquer projeto é fundamental dar visibilidade a todas as partes interessadas sobre o que está acontecendo, além de guardar alguns históricos para definir métricas e dar subsídios para ações com a finalidade de melhorar o próprio processo de gestão de projetos. Porém, no momento de investir o seu tempo em atividades de registro formal, o gerente do projeto deve cuidar para que tenha sempre uma mentalidade de “jogar para ganhar”, ao invés de “jogar para não perder”.

Quando se “joga para ganhar”, o trabalho do gestor fica mais focado sobre a comunicação ativa, o que normalmente cria um círculo virtuoso para o projeto (desde que a comunicação tenha qualidade). Aliás, o próprio PMBOK prega que 90% do tempo do gestor deve ser gasto em atividades de comunicação. Porém, se “joga para não perder”, o gestor fica registrando formalmente tudo o que pode para se defender em caso de problemas no projeto, prejudicando exatamente a comunicação.

Se o gestor cai nessa armadilha, além de gastar indevidamente recursos do projeto, ele passa a criar toneladas de documentos que provavelmente nunca serão utilizados, a não ser em caso de problemas. Aliás, agindo dessa forma as chances de acontecerem problemas aumentam consideravelmente, já que ele estará gastando mais tempo escrevendo documentos do que se comunicando efetivamente com a equipe a com as partes interessadas. Além disso, o excesso de documentos irá prejudicar o seu uso futuro para o aprendizado de lições.

Além disso tudo, vejam que a pessoa que deveria ser o principal líder da equipe já entra com uma postura pessimista, tendo praticamente a certeza de que o projeto terá problemas. Esse tipo de atitude contamina todos os envolvidos do projeto, trazendo riscos indesejados (aliás, nenhum risco é desejado) e por isso não é interessante para ninguém.

E você, joga para ganhar, ou joga para não perder?

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: