jump to navigation

Não ao empilhamento organizacional 13/março/2009

Posted by rapidoerasteiro in Gestão.
Tags: , , ,
trackback

Alguns podem estranhar o termo “empilhamento organizacional”, mas nota-se que fica clara a referência deste termo com organogramas com muitos níveis hierárquicos. Mas por que sou contra isso? Bem, motivos não me faltam, mas só vou escrever sobre os dois que acho principais.

Primeiro, quanto mais níveis hierárquicos são colocados, maiores são os desafios gerenciais. Além disso, se passa a criar “gerentes de gerentes”, que nada mais fazem do que retrabalho.

Segundo, quanto maior a distância da alta direção em relação ao nível operacional, pior é a comunicação. É o mesmo princípio do “telefone sem fio”: a chance da mensagem da direção chegar inconsistente ao nível operacional, e vice-versa, é muito grande. E, na era da informação, adicionar componentes de risco à comunicação é dar um tiro no pé.

O simpático “velhinho” Peter Drucker há muito tempo já havia percebido que cada nível de gerência existente no organograma de uma organização tende a dobrar o nível de ruído na comunicação vertical (da diretoria para o operacional, e vice-versa) e, por conseqüência, também tende a cortar pela metade a possibilidade da informação chegar ao nível seguinte (abaixo ou acima) com integridade. Isso sem contar os riscos de “atravessamento” de níveis.

É senso comum que os cargos gerenciais são importantes, senão fundamentais, para uma boa administração. Porém, deve-se ter bom senso e critérios claros para criação desses cargos, além de escolher gerentes que sejam mais líderes do que chefes.

Anúncios

Comentários»

1. Paulinha Winter - 13/março/2009

Marcus,

Muito bom seu post, simples e direto. Eu concordo com você, esse negócio de nível muito grande de pessoas entre o operacional e a diretoria ou cliente atrapalha e muito. Primeiro por que sempre acontecem ruídos como você citou, perdas de detalhes de informações que as vezes são fundamentais na execução do projeto. Mas o que eu identifico como pior, é o tempo que você demora para receber uma informação importante que está atravancando a execução da sua tarefa, isso sem contar que a resposta que pode chegar não é exatamente a que você precisava.

Cargos gerenciais são realmente importantes mas cabe a empresa identificar quão distante seu operacional está da diretoria. Afinal, eu acho que não existe uma receita de bolo, cada caso é um caso.

E também concordo quando você diz que precisamos de mais líderes do que chefe.

beijos
Paulinha

rapidoerasteiro - 16/março/2009

Pois é Paulinha, como a gente “sente na pele” que comunicação é fundamental, ne?! E, prá facilitar a comunicação, é necessário que as empresas se adaptem mesmo.
Valeu pelos comentários!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: