jump to navigation

CQC está de volta 10/março/2009

Posted by rapidoerasteiro in Artes, Diversos.
Tags: , , , , ,
trackback

Ontem de noite, quando cheguei em casa, me lembrei que fazia tempo que nas segundas-feiras eu não ligava a TV no programa CQC, na Band (que já foi Bandeirantes um dia). Para a minha sorte, liguei a televisão e pude ver a primeira edição de 2009 do programa, que reestreou exatamente ontem.

Sou fã do humor cara-de-pau e ácido de Marcelo Taz, Rafinha Bastos, Marco Luque, Danilo Gentili, Rafael Cortez, Felipe Andreoli e Oscar Filho. Ontem o pessoal pegou firme nos políticos, “vítimas” preferenciais do programa, seguidos de perto de “sub-celebridades”, celebridades de fato e até pessoas comuns mesmo.

Não sabia se ria ou dava risada durante o quadro “Controle de Qualidade”, quando nossos deputados tentavam enrolar as respostas sobre onde ficava Guantánamo, ou o que era Protecionismo, ou ainda o que era a Jihad. Bem, considerando o baixíssimo nível das nossas autoridades, não me espanto que eles não saibam respostas para perguntas como esses, mas fico espantado mesmo é com o comportamento “liso” dos nossos parlamentares. E o pior de tudo: são eles que fazem as nossas leis… Segundo o Caderno Ilustrada da Folha On-line, o programa melhorou o seu desempenho com média de 6 pontos de audiência.

Para quem não sabe, o CQC não é um programa original do Brasil. Ele foi criado pela produtora Argentina “Eyeworks-Cuatro Cabezas” há mais de dez anos e, além da versão Brasileira, também tem versões na própria Argentina, no Chile, na Espanha, na Itália, em Portugal, nos EUA e me parece que até em Israel. Nem sempre a sigla CQC é mantida nos países que exibem o programa no mesmo formato. E as palavras da sigla também mudam: no Brasil, CQC significa “Custe o Que Custar”, porém Portgual foi o país que traduziu para a língua de Camões a sigla com o significado do original (“Caia Quem Caia”).

Considerando os nossos costumes, trocar o nome associado à sigla realmente foi uma escolha acertada.

Em tempo: todos os integrantes do CQC tem blogs ou sites. Aliás, o Marcelo Taz sempre foi um cara muito ligado em internet, desde o tempo do programa “Vitrine” na TV Cultura, quando já respondia a e-mails enviados pelo público. Para quem tiver interesse em acessar os sites e blogs, o CQC News tem links para todos eles.

Vamos esperar pela edição da semana que vem. Não sei se conseguirei assistir, mas pelo menos vou tentar.

Anúncios

Comentários»

1. Paulinha Winter - 11/março/2009

Oi Marcus,

Eu também assisti o programa, estava cheio de novidades, mas o quadro que gostei muito foi o fala na cara. Maior saia justa pro entrevistado e pro Maluf que foi o primeiro a participar. A mulher se recusou a abraçar o político depois de ter chamado ele de ladrão e etc rsrsrs

Beijos

2. CQC está de volta (via Blog Rápido e Rasteiro) « Hugo Zanqueta - 2/janeiro/2011

[…] Ontem de noite, quando cheguei em casa, me lembrei que fazia tempo que nas segundas-feiras eu não ligava a TV no programa CQC, na Band (que já foi Bandeirantes um dia). Para a minha sorte, liguei a televisão e pude ver a primeira edição de 2009 do programa, que reestreou exatamente ontem. Sou fã do humor cara-de-pau e ácido de Marcelo Taz, Rafinha Bastos, Marco Luque, Danilo Gentili, Rafael Cortez, Felipe Andreoli e Oscar Filho. Ontem o pessoal p … Read More […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: