jump to navigation

Memética: que bicho é esse? 6/fevereiro/2009

Posted by rapidoerasteiro in Internet.
Tags: , , , ,
trackback

Há alguns dias atrás publiquei um post aqui nest blog que surpreendeu algumas pessoas, principalmente porque o assunto era bastante fora do que costumo escrever aqui. O título foi “Seis é o número“, e a partir de um convite que recebi, deveria falar de seis fatos aleatórios da minha vida e encaminhar o convite para seis outros blogueiros.

Resolvi entrar na brincadeira conscientemente, pois queria voltar ao assunto, o que faço hoje. “Correntes” desse tipo, tal qual tantas outras que já circularam e ainda circulam por outros meios como o e-mail, twitter, SMS, e até mesmo por carta. Atualmente, para essas informações encaminhadas sem controle e que acabam virando “febres” passageiras, se dá o nome de “Marketing Viral”, ou apenas “Viral”.

Fui pesquisar o assunto e esbarrei num termo à primeira vista estranho: Memética. O termo foi criado pelo zoólogo Richard Dawkins no livro best seller “O Gene Egoísta” (ISBN 853190188X), onde diz que a “memética” seria uma ciência para o estudo da evolução dos “memes”. Aliás, qualquer semelhança do termo “memética” com “genética” não é mera coincidência.

Trocando em miúdos: um meme é uma unidade de informação que, a partir da comunicação (fala, livros, blogs, vídeos, etc.), se multiplica de cérebro em cérebro. Essa “unidade de informação” pode ser uma idéia, fato, som, desenho, etc., e segundo a teoria se autopropaga e evolui conforme passa de cérebro em cérebro. Essa evolução seria mais ou menos no sentido daquele velho ditado: “quem conta um conto aumenta um ponto”. Claro que esse aumento pode ir além apenas de uma simples modificação na mensagem original, podendo ser até contribuições/correções valiosas na idéia original.

Tudo bem, mas o que isso tem a ver com a expressão “Marketing Viral”? Ocorre que, com a internet e a espantosa velocidade da transmissão de informações, algumas pessoas começaram a perceber semelhaças com essa teoria.  De acordo com a Wikipedia, “quando usado num contexto coloquial e não especializado, o termo meme pode significar apenas a transmissão de informação de uma mente para outra. Este uso aproxima o termo da analogia da linguagem como vírus…”. Tudo bem que isso sai um pouco da teoria original da memética, pois o meme deveria também replicar (e evoluir) não apenas informações, mas também comportamentos. Mesmo assim, o fato é que algum marketeiro familiarizado com o conceito de memética resolver sar a expressão “viral” em algum momento e o termo pegou.

Ou seja: cada vez que estamos encaminhando e-mails, discutindo questões em um fórum, indicando e escrevendo sobre assuntos de outros sites/blogs, indicando um vídeo para um amigo, entre tantas outras ações corriqueiras, estamos transmitindo “memes”, alguns deles sendo até mesmo “virais”, pois têm o poder de se replicar com velocidade espantosa.

Bem, o assunto pode ir longe, e colaborações para a evolução deste meme (ou melhor, post) são e sempre serão bem-vindas.

Aproveito e coloco abaixo algumas referências sobre o assunto:

Wikipedia (Português)

Wikipedia (Inglês)

MemeCentral (inglês)

Anúncios

Comentários»

1. Eu já tinha escrito sobre Meme, pena que a Luiza não viu… « Blog Rápido e Rasteiro - 19/janeiro/2012

[…] a imprensa e os especialistas passam a discutir o conceito de Meme. O legal, para mim, é que eu já havia escrito sobre Meme e Memética (a ciência que estuda os Memes) em 6 de fereveiro de 2009,…. Desse post, acho que vale a pena citar a definição de meme: Trocando em miúdos: um meme é uma […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: