jump to navigation

Microsoft Office 1 x 0 Open Office 1/dezembro/2008

Posted by rapidoerasteiro in Diversos.
Tags: , , , , ,
trackback

Essa batalha foi travada aqui mesmo na empresa onde trabalho. Há cerca de 2 anos estamos estudando a possibilidade de migrar a suíte office da solução Microsoft para a Open. O principal motivo é também o mais óbvio: o alto custo das licenças cobradas pela empresa criada por Bill Gates.

O estudo que fizemos considerou o seguinte:

  • Custo da licença do Open Office: zero;
  • Custo estimado com capacitação para uso do Open Office: 20 horas/colaborador;
  • Custo com suporte: contratação de 1 analista de suporte adicional, durante 6 meses;
  • Custos com adequação de documentos DOC, XLS e PPT legados e não compatíveis com o Open Office: não foi possível estimar.
  • Custo da licença do Microsoft Office Standard 2007: R$ 1.000,00 (em média);
  • Custo estimado com capacitação para uso do MS Office: zero;
  • Custo com suporte: a atual equipe de suporte dá conta do recado;
  • Custos com adequação de documentos: zero.

Para justificar os números acima, fizemos um teste piloto com cerca de 10 funcionários de diversas áreas da empresa, que emitiram seus pareceres e relataram dificuldades, incompatibilidades, etc, além de orçamentos com fornecedores de software e cursos.

Colocando todos os valores acima “na ponta do lápis”, mesmo com os custos de licença, a solução da Microsoft ficou mais barata para o nosso caso. Os valores que seriam necessários para operacionalizar a suíte Open, principalmente a capacitação, o suporte e as adequações aos documentos legados, tornaram essa solução mais cara.

Experiências como essa provam que nem sempre o software livre é mais barato que o software proprietário. Neste caso especificamente, foi necessário respeitar principalmente o histórico da empresa e a tendência do mercado (que “catequizou” as pessoas para a utilização da solução MS), além de outros fatores como uma possível gestão da mudança. Além disso, foi necessário considerar outros custos e impactos que não apenas a licença do software.

Compartilho com vocês essa experiência, pois creio que os gestores de TI devem sempre pesquisar a solução mais adequada para cada caso, independentemente da sua preferência pessoal/simpatia por soluções open source ou proprietárias. Além disso, é sempre importante contar com a colaboração do departamento financeiro (que deu suporte nos cálculos) e das áreas de negócio da empresa, além do patrocínio do principal executivo da empresa. Assim, todos participam e a solução final tem legitimidade.

Ou seja, a área de TI precisa agir como facilitadora dos negócios, “parceira da empresa”.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: