jump to navigation

Futurecom 30-10-2008 – Painel sobre Governo Eletrônico – parte III 4/novembro/2008

Posted by rapidoerasteiro in Internet, Tecnologia.
Tags: , , , , ,
trackback

Este post é a continuação do assunto Painel sobre Governo Eletrônico, partes I e II.

O moderador Gilberto Dimenstein chamou o Sr. Leão Roberto (PRODESP) para falar sobre a experiência do Estado de São Paulo com o “Poupa Tempo”. Segundo ele, o primeiro passou para o Poupa Tempo foi a informatização dos pontos de atendimento, o que diminuiu o tempo para solucionar questões encaminhadas pelos munícipes.

Atualmente, o governo caminha rumo ao Poupa tempo nos formatos Web e TV digital. Hoje já há serviços disponíveis on-line, tais como matrícula escolar e acompanhamento do boletim escolar, renovação de CNH, etc. No futuro, estuda-se a emissão de segunda via de carteira de identidade pela web, já que muitos dados biométricos das pessoas (impressão digital) já estão digitalizados. Porém, para serviços como esse, é fundamental o RG digital, um documento único eletrônico e seguro, com dados biométricos.

Ele também destaca que a falta de integração de informações entre os agentes do governo ainda é um problema sério, que precisa ser atacado. Cidadãos deveriam ter maior facilidade como, por exemplo, emitir passaporte em delegacias da polícia civil em cidades que não têm sede da polícia federal. O Governo, independentemente do nível, deve otimizar os seus recursos e facilitar a vida do cidadão. Nessa direção, a tecnologia é parte fundamental.

Após o case de São Paulo, o pessoal da SERPRO também aproveitou para informar que novas tecnologias chegando ao Brasil. Entre essas, destaca-se a supercomputação, que está se tornando acessível aos Estados brasileiros e que irá melhorar os serviços públicos. O SINAPAT (programa do Governo Federal) visa implantar mais supercomputadores no Brasil. Os Supercomputadores estarão em rede, prestando outros serviços importantes como o mapeamento de genoma de populações de determinados locais, para a prevenção de doenças. Pode-se mapear o genoma também de alimentos vegetais, para evitar pragas e aumentar a produtividade.

Após essas informações, foi chamado o Sr. Paulo Cesar Coelho (PRODERJ), para falar sobre as experiências do Estado do Rio de Janeiro.  Primeiramente, ele falou sobre o programa “Delegacia Legal”, que informatizou todas as delegacias e os dados obtidos estão em bancos de dados que alimentam sistemas de mineração de dados.

Outro ponto é o projeto de Educação á Distância (SEDERJ) em nível superior, a partir de um consórcio de universidades do Estado. O modelo do RJ (30 pólos) está sendo seguido pela Universidade Aberta do Brasil. Hoje há o mesmo número de alunos em EaD e presencialmente nas universidades estaduais. Para a educação em nível fundamental e médio, também foi realizada a distribuição de 50 mil notebooks para os professores, com infra-estrutura de banda larga em todas as escolas. Em colaboração com o MEC está sendo implantando os novos Portais do Professor e do Aluno, a partir de conceitos de redes sociais para o compartilhamento de informações.

Coelho também falou sobre o projeto de Matrícula informatizada na rede do RJ: início, a matrícula podia ser feita pela internet e por Call Center, mas devido à queda na demanda por telefone, hoje só há a opção via internet. A confirmação do registro de matrícula é feita por SMS, e há a possibilidade do envio de alertas sobre o desempenho dos filhos para os pais.

Para o setor de Saúde, destaque para o uso de ferramentas de mineração de dados e georreferenciamento para o combate à Dengue. Além disso, também se falou no papel da TV Digital como agente fundamental para ampliar as ações do Governo, principalmente nas campanhas de saúde.

A Sra. Clarisse Coppetti apresentou as experiências da Caixa Econômica Federal.  Uma das principais características da Caixa é a sua grande capilaridade, com presença em 5.561 municípios, seja por meio de agências ou de correspondentes bancários (casas lotéricas ou lojas credenciadas).

Por ser o principal operador financeiro das políticas sociais do Governo Federal (como o FGTS, PIS, etc.) a Caixa é um agente importante na inclusão digital e nas ações de governo eletrônico. Entre as ações nesse sentido, destaca-se o cartão do cidadão, que se tornará cartão de débito. Além disso, a Caixa também é um órgão emissor de Certificados Digitais, sendo é pioneira na distribuição de certificados para dar mais segurança e agilidade nos processos.

Por fim, na palavras finais, o Sr. Renato Guerreiro (Guerreiro Consult) expressou que utilizar os meios de comunicação com inteligência para viabilizar serviços para o cidadão é definitivamente uma boa notícia. O Sr. Hugo Hoeschl também destacou que a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está lançando um curso de pós-graduação em Governo Eletrônico (Mestrado e Doutorado).

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: