jump to navigation

Futurecom 28-10-2008 – Palestra Motorola 29/outubro/2008

Posted by rapidoerasteiro in Internet, Tecnologia.
Tags: , , , ,
trackback

O Sr. Joeval Martins, Diretor de Canais para Caribe e América Latina da Motorola, apresentou a palestra “Cidades Digitais de A a Z – A inclusão Digital do Município e do Cidadão”.

Finalmente, uma palestra cujo conteúdo realmente tinha tudo a ver com o título. A palestra muito bem apresentada pelo Sr. Martins trouxe inicialmente algumas questões chave que devem ser levantadas quando da realização de projetos de inclusão digital para municípios:
– Qual o Preço?
– Para quem é o projeto e para quantas pessoas?
– Como manter a rede depois do projeto?
– Quais as vantagens para o município e para o cidadão?
– Qual o Retorno Sobre o Investimento (ROI) e quando ele acontece?
– Meu município está pronto?
– Serão adotadas “Escolas digitais” ou “Ilhas de informação”?
– Qual o tamanho da “brecha digital” do município?
– Quem patrocinará o projeto?
– Quais serviços serão oferecidos?

Segundo Martins, os pilares para projetos de inclusão digital de municípios são os seguintes:
1. VoIP
2. Segurança (videomonitoramento). Como exemplo, foram citados os cases dos Jogos Panamericanos e da cidade de Camaçari
3. Acesso gratuito a internet, com divulgação da cidade e boas-vindas aos turistas
4. Integração do Munícipe: acesso aos serviços prestados pelo município
5. Integração estadual, com outros municípios e com o próprio Governo do Estado

Principais beneficios trazidos por projetos de cidades digitais:
1. Operação do município
2. Satisfaçao do cidadão
3. Inclusão digital
4. Integração

É importante ressaltar que sozinha, a infraestrutura sozinha não garante o sucesso do projeto. É fundamental “trazer” o cidadão para a internet, além de oferecer conteúdos e serviços que sejam do seu interesse.

Nesse contexto, a Motorola oferece soluções para compor a “Metro wi-fi”, entre elas:
– Wi4 canopy: solução ponto a multiponto. Não é uma soluçao wi-, pois canopy é um protocolo proprietário, que inclusive possui suporte nativo a QoS.
– Wi4 Mesh: wi-fi, integrada ao canopy na retaguarda.

Fontes de financiamento para projetos de Cidades Digitais:
– PMAT (BNDES)
– PRONACE – Programa Nacional de Crédito Educativo
– FINEP
– Financiamento para projetos de inclusão digital por meio do terceiro setor, com posterior doação ao município.

Após a implantação do projeto de Cidade Digital, normalmente a propria equipe de TI da prefeitura assume a manutenção da rede, mas também há casos de terceirização. Os recursos para a manutenção vêm da economia gerada principalmente com a adoção de VoIP (troca de varios contratos por links E1 na saída + troca de varios links menores por 1 ou 2 unicos links). O retorno do investimento (ROI) considerando apenas o VoIP demora em média 6 meses.

A partir das eleições de 2008, principalmente com proposta para wi-fi em toda a cidade de São Paulo, iniciou-se  um real movimento para o desenvolvimento de novos projetos de cidades digitais.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: