jump to navigation

Jingles de campanhas eleitorais – parte IV 21/agosto/2008

Posted by rapidoerasteiro in Artes, Internet.
Tags: , , , ,
trackback

Continuando as análises de Jingles, seguem mais candidatos a prefeito:

  • João (PMDB – Salvador): a partir no nome “fácil” para se trabalhar e com grande apoio popular, os publicitários acertaram na escolha do estilo do jingle, indo beber na fonte do mais puro “brega”, ritmo consagrado nas rádios populares nordestinas. A letra da música resume-se praticamente ao refrão, o que deve dar um bom resultado para a campanha do candidato que concorre à reeleição (“Eu quero João, prá que mudar”… “eu quero ele lá”).
  • Carlos Eduardo Cadoca (PSC – Recife): a cidade de Recife revelou muitos talentos na década de 1990, como Chico Science e Lenine. O jingle do candidato Cadoca vai nessa direção meio maracatu, meio eletrônica, meio rap, lembrando em certos momentos o sucesso “Jack sou brasileiro”, de Lenine. A letra é boa, contornando o baixo apelo popular do nome do candidato (“Cê, Cê, você com Cadoca, Cadoca com você”).
  • João da Costa (PT – Recife): outro candidato a prefeito com nome João. Pelo que pude entender, o atual prefeito da cidade é do mesmo partido e também se chama João. Tomando essa coincidência, além do fato que o Governador do Estado e o Presidente da República são também do mesmo partido, o pessoal da publicidade criou a idéia “Timão: Governador, Presidente e dois prefeitos João”. A letra é um pouco longa, mas a música traz um frevo muito bem produzido, marca tradicional da capital pernambucana. Um fato interessante: há mais três jingles no site, todos muito bons. Creio que o estúdio contratado para fazer os jingles acabou fazendo várias músicas boas, que serão utilizadas na campanha. Há mais um Frevo, um Galope, e um Xote, esse último com melodia muito bonita por sinal.
  • Raul (PMDB – Recife): o jingle inicia com uma introdução institucional, no estilo “grandioso”, lembrando por vezes a música da propaganda da “Vivo! Vivo!”. Em seguida, entra em um samba-reggae com fundo orquestral. A letra vai direto ao ponto (“Raul 15 prefeito!”), reforçando a idéia com um fundo de maracatu. Música clichê, porém bem produzida.
  • Mendonça (DEM – Recife): o jingle oficial inicia com uma moda de viola com um coral cantando, entrando em um forró ligeiro. A música é bem produzida, mas é difícil entender o que está sendo cantado, algo fundamental em um jingle. Creio que o forró poderia ser mais lento, ou então a letra mais simplificada. Há uma versão em frevo da mesma música, que padece do mesmo problema de “velocidade”. Um ponto interessante: o candidato ganhou um outro jingle “de presente” do MC Leozinho do Recife. Na minha opinião, um baita presente de grego, porque funk carioca simplesmente não combina com o sotaque do MC. Para que ninguém me chame de preconceituoso, pode ser até que o “presente” tenha impacto, devido ao grande apelo popular.

Gostaria de comentar a falta de criatividade de algumas agências de publicidade, que não desapegaram daquele clichê “introdução institucional” nos jingles.  Mas é como aquela velha máxima: hoje, na publicidade (quase) nada se cria, tudo se copia.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: